Campanha Violência Doméstica Aqui Não - Mete a Colher + IMP
Feminismo

Campanha Violência Doméstica Aqui Não – Mete a Colher + IMP

Desenvolvida pela Startup Mete a Colher e pelo Instituto Maria da Penha, a campanha disponibiliza cartaz e cartilha gratuitamente para condomínios combaterem a violência doméstica.

Com o propósito de orientar síndicos (as), gestores (as), administradores (as) e moradores (as) de condomínios e prédios para o enfrentamento à violência doméstica e familiar, a startup Mete a Colher e o Instituto Maria da Penha se unem e lançam a campanha “Violência Doméstica Aqui Não”. A campanha disponibilizará, gratuitamente, cartaz e cartilha com informações importantes sobre como ajudar uma mulher que está sendo agredida pelo companheiro. Todo o material pode ser facilmente acessado e baixado no site: www.violenciadomesticaaquinao.com.

A ideia de campanha veio logo após a aprovação da Lei Estadual (PE) 16.587/19, iniciativa da Deputada Gleide Angelo, que obriga condomínio à comunicação imediata aos órgãos de segurança pública, sobre a ocorrência ou indícios de violência doméstica e familiar contra mulher, crianças, adolescentes e pessoas idosas. “Acreditamos que a informação é o melhor caminho para combater a violência doméstica e familiar.  Com esse material, moradores, síndicos e demais pessoas responsáveis pelo prédio ou condomínio residencial saberão como agir mediante uma situação da violência contra a mulher”, comenta Renata Albertim, co-fundadora do Mete a Colher.

Campanha Violência Doméstica Aqui Não - Mete a Colher + IMP

O cartaz contém informações mais imediatas sobre a importância de denunciar e também sobre a diferença do Ligue 180 e 190. A comunicação é ideal para colocar em quadros de avisos do condomínio e também nos elevadores, por exemplo. Já a cartilha tem informações mais completas, sobre o que é violência doméstica e familiar e os tipos de violência, assim como apresenta os mitos da violência contra a mulher e algumas dicas sobre a melhor forma de ajuda. “Para além das informações do cartaz e da cartilha, os condomínios e prédios também podem solicitar treinamento especializado para a sua equipe administrativa, de atendimento, segurança e limpeza. O objetivo é capacitar os profissionais para lidar com esse tipo de situação tão recorrente nos domicílios brasileiros”, diz Regina Célia vice-presidente do IMP.

Apesar do ambiente doméstico ser considerado seguro, muitas mulheres sofrem violência diariamente em seus lares, sendo importante muitas vezes o apoio de um agente externo para sanar a violência. A campanha, que contou com o apoio da agência de publicidade CASA Comunicação, está disponível para todos os brasileiros e brasileiras que acreditam que em briga de marido e mulher se mete a colher sim.

 

Serviço
App Mete a Colher
Android: http://bit.ly/MeteaColherAndroid 
iOS: http://bit.ly/MeteaColheriOS
Foto/imagem: Alessandra Oliveira / reprodução

Nascida em São Paulo e criada em Recife, pisciana, publicitária, fotógrafa, viciada em seriados, tatuagens, tênis e apaixonada por azul.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.