Uncategorized

Você conhece suas unhas?

Hoje vim trazer informações sobre unhas diferenciadas! Você sabe de que a unha é feita? As partes dela? Tempo de crescimento e outras coisitas mais? Então vamos lá!

A unha é comporta por:

– Nitrogênio
– Cistina (a proteína responsável pela dureza das unhas)
– Enxofre
– Traços de metais
– Lipídio (gordura): O colesterol é o principal lipídio, possuindo também efeito plastificante.*
– Água: em concentração entre 7 a 12%, é o principal plastificante.**

*O contato com produtos que contenham solventes (detergentes, sabonetes, etc.) ocasionou a perda
de lipídio, resultando em unhas secas e quebradiças.
**Sua baixa concentração auxilia também nas durezas das unhas. No extrato córneo da pele, a concentração de água é de 15% a 25%.


As unhas apresentam forma quadrilátera, são esbranquiçadas e possuem três partes distintas:
– Corpo: é a parte visível da unha, de forma “convexa” e em constante crescimento.
– Raiz: é a parte invisível da unha, ou seja, a parte encravada na derme e coberta pela cutícula.
– Lúnula ou meia-lua: é a região esbranquiçada em forma de meia-lua, considerada com unha em
crescimento.
As unhas crescem aproximadamente de 3 a 5 mm por mês. O crescimento delas se dá com mais rapidez no verão de que no inverno. As unhas das mãos desenvolvem-se mais rapidamente que as dos pés.
CUTÍCULA
A cutícula é considerada uma produção cutânea (ou epidérmica) que bordeja a unha, indicando a separação entre a parte visível (corpo) e a parte invisível (raiz). Ajuda a proteger a raiz contra infecções e lesões. Ela é a proteção da unha, por isso deve-se evitar retirá-la.
FORMATOS DE CORTE
Há vários formatos para se definir o corte das unhas femininas: o oval, o redondo, o quadrado e o pontiagudo. Mas não existem regras para definir o modelo, há a chamada proporção ideal.
– Para dedos curtos e grossos: unhas curtas e arredondadas.
– Para dedos curtos e finos: unhas médias e ovaladas.
– Para dedos longos e grossos: unhas médias e quadradas.
– Para dedos longos e finos: unhas médias e pontiagudas.
COMO LIXAR AS UNHAS
As unhas dos pés precisam ser lixadas em formato quadrado para evitar que encravem. Nas mãos, vale também o formato redondinho, desde que a unha não fique pontuda, o que poderia fazer com que ela quebrasse com mais facilidade. O formato oval é ideal para unhas fracas, porque quebra com menos facilidade. O quadrado exige movimentos firmes e retos da lixa. Unhas redondas devem ser lixadas na diagonal. Uma vez por mês, lixe também a superfície das unhas com a parte mais fina da lixa para retirar as impurezas e as células mortas.
DOENÇAS E SEUS SINTOMAS
Algumas das doenças de unhas mais comuns e as suas principais características. Caso tenha alguma dessas doenças que procure orientação medica.
– Onicogripose: É o encurvamento das unhas em forma de garra, mudando a direção do crescimento.
– Onicólise: É o nome dado a doença que causa o desprendimento das unhas, ou seja, a queda inteira da unha.
– Onicoma: É o tumor que verifica na raiz da unha, causando inchações e fortes dores, necessitando, em alguns casos, de cirurgia para a extirpação do tumor.
– Onicomicose: É caracterizada pela produção de cogumelos parasitos.
– Onicorrex: as unhas tornam-se finas e quebram-se com facilidade.
– Unheiro: É uma infecção que se verifica na cutícula, ocasionada principalmente pela não observância das regras de higiene (esterilização, etc.), bem como pela retirada excessiva de cutícula.
– Micose de Praia: Micose que se verifica por baixo da unha. Quando não cuidada em tempo, alastra-se por baixo da unha, separando a mesma da derme, causando ardores ao manusear produtos químicos como: liquido de permanente, água oxigenada, pasta de alisar, inclusive detergentes de uso domestico. É atualmente contagiosa.
UNHAS COMO INDICADORES DE DOENÇAS
As unhas podem apresentar sintomas específicos para determinadas doenças. As mais comuns são:
– Anemia: Unhas quebradiças, secas, opacas.
– Doenças Cardíacas: Unhas curvadas para baixo, alargada, coloração arroxeada e pontos arroxeados.
– Doenças Renais: Engrossamento das unhas, coloração amarelada ou cinzenta.
– Doenças Gastrintestinais: Pontos hemorrágicos, unhas doloridas e frágeis, que se deslocam da parte distal ou descamam.
– Diabete: Unhas avermelhadas e com vasos na pele, micose mais freqüente engrossamento e endurecimento das pontas dos dedos.
– Reumatismo: Unhas amareladas.


Espero que vocês tenham gostado das informações!

Nascida em São Paulo e criada em Recife, pisciana, publicitária, fotógrafa, viciada em seriados, tatuagens, tênis e apaixonada por azul.

12 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.