Uncategorized

Necessidade de um rabisco

É viciante, isso não há como negar! Eu sempre tive o desejo de fazer tatuagens desde o início da minha adolescência, já imaginei milhares de desenhos e combinações, já mudei de ideia várias vezes e comecei fazendo uma homenagem para minha mãe (eu precisava amansar a fera, hahaha) tatuando uma frase no pé direito em 2009. Em janeiro desse ano tatuei um trecho da música Descendo o Rio de Forfun nas costelas do lado esquerdo… Uma música que eu escuto sempre que preciso de força e coragem, aquela que me anima em momentos ruins e a frase é minha frase de motivação, sabe?!
Admiro vários artistas, curto vários estilos, mas não tem quem me encante mais que o Xoïl, Needles Side Tattoo… Gente, ele é simplesmente perfeito, faz umas tatuagens bem elaboradas e super criativas (a tattoo da borboleta é uma das criações dele). Adoro passear pelas fotos das tatuagens que ele já fez pra buscar inspiração de cor, linhas e temas.
Tatuagem pra mim é mais que um rabisco, é arte, é uma lembrança, é um jeito de você guardar consigo um momento, algo ou alguém que teve um significado na sua vida! Então como não amar essas artes?!
E pra ninguém dizer “ela falou tanto de tatuagem, mas não mostrou as dela”, cá estão minhas duas queridas! Já planejo outras frases (será que vou virar um livro?) e também uns desenhos bem lindos, mas é muita ideia, muita vontade pra pouca grana! hahaha
Beijoca!

Nascida em São Paulo e criada em Recife, pisciana, publicitária, fotógrafa, viciada em seriados, tatuagens, tênis e apaixonada por azul.

6 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.