2017: um ano de aprendizado
Variedades

2017: um ano de aprendizado

Posso afirmar que 2017 não foi um ano fácil pra mim. Eu deixei de ser universitária, queria me mudar, queria sair da minha zona de conforto e morria de medo de tudo dar errado. Na metade do ano, finalmente consegui realizar um sonho antigo e saí da casa da minha mãe. Mudei de estado e voltei para onde nasci. Vida nova, desafios novos e sempre me perguntava como seria minha vida longe do amparo da minha mãe. O emprego que parecia ser perfeito, se mostrou não tão perfeito assim, engoli sapos que nunca imaginei e no fim, nem valeu a pena.
Me vi desempregada e logo veio aquele questionamento, voltar ou não para a casa da minha mãe? Eu lutei tanto pra estar onde estou, pra sair debaixo das asas dela… não queria voltar e fiz de tudo para me manter onde eu desejei estar. Um freela aqui, outro ali, noites de choro e irritação, insônia, crises de ansiedade e quando eu parecia estar ficando sem forças, acontecia algo para não me deixar desistir. Abri mão de estar com pessoas queridas para cuidar de cães e levantar uma grana. Topei freelas por menos do que deveria apenas para não perder a grana, fotografei artistas e amigos que admiro.
É, em cinco meses eu cresci.
Não me arrependo de nada, de nenhuma decisão e, apesar dos dias de tristeza, não quero voltar a morar com minha mãe. Aprendi a morar “só”, a cozinhar mais, a dividir melhor meu tempo e meu dinheiro… Sigo tentando minha estabilidade financeira e emocional, espero que 2018 seja mais generoso comigo do que 2017, mas claro, farei a minha parte pra que meus planos saiam do papel.
Espero que 2018 seja um ano incrível pra mim e também para você.

Nascida em São Paulo e criada em Recife, pisciana, publicitária, fotógrafa, viciada em seriados, tatuagens, tênis e apaixonada por azul.

2 Comentários

  • Ana Lu Fragoso - Oxente Menina

    Si, eu não sabia pq vc tinha saído do job que te levou pra SP e nunca tive coragem de perguntar. Apesar de não ter dado certo, não vejo isso como fracasso e nem motivo pra vc voltar, vejo como a porta q se abriu para empurrar vc pra onde vc está, e se é aí que vc quer se estabelecer, não tem porque não dar certo. Pensamentos positivos e força! Pode chorar qdo quiser, é bom pra botar o sentimento guardado pra fora. Tudo já deu certo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *